terça-feira, 9 de março de 2010

Ser ou não ser...

Uma das razões pelas quais me levanto, todos os dias, com uma estonteante alegria e saio de casa com o olhar bem levantado, é pelo facto de me ter feito homem e de não precisar de rapar os pelos nas pernas e das axilas.

Pronto, também pelo facto de não precisar de furar as minhas orelhas.
Ok. Levanto-me feliz porque sou relativamente barrigudo, devido à cerveja, mas... ponto final, não se fala mais nisso!
Confesso que já pensei tratar desse assunto, mas... desisto sempre ao terceiro dia...

Quero com isto dizer que, com um bocadinho de esforço, conseguimos mudar o corpo, mas não de corpo. Muito menos conseguimos fugir de nós mesmos...
Das nossas fraquezas...

E como existem desses casos na nossa sociedade.
Como existem casos de pessoas que, criticando tudo o que mexe, são no entanto incapazes ou têm dificuldades de defender uma ideia ou um projecto para o bem colectivo.
Como existem casos de indivíduos, na nossa política, que se servem dos outros e dos lugares pelos outros proporcionados para, de forma egoísta e egocêntrica, fazerem a sua auto-promoção e para se “esconderem” da sua própria insignificância.

Pois é!
É tudo uma questão de... ser ou não ser...

Nenhum comentário: