sexta-feira, 20 de novembro de 2009

"Política" de vão-de-escada

Se a política caseira é indigesta, já a política de café e de vão-de-escada se está a tornar, a cada passo, mais intragável.

Trata-se da eterna lógica entre predadores e vítimas, cujos contornos, mais parecem retirados de um qualquer conto ficcionado da literatura de segunda escolha.

De facto, certa “política” que hoje se vai fazendo à nossa volta, funciona como balão de oxigénio para aqueles que, à sombra da sua própria insignificância, tentam, a todo o custo, ser objecto de observação.

As dores da inveja, do ciúme e da maledicência são tão agudas que nada lhes serve de apoio nem de amparo para, nem que por instantes, reflectirem sobre o mal que causam em seu redor.

Enfim...

Nenhum comentário: